O rosa millenial vai deixando gradualmente de ser o queridinho do décor e da moda. Agora, ele dá espaço para outras tonalidades — como o roxo, escolhido como tom de 2018. Mas suas nuances não serão esquecidas assim tão rápido: o rosa queimado, por exemplo, que parece um blush alaranjado, é o sucesso do momento. Como você verá nessa lista, com diferentes cozinhas decoradas com rosa, o tom reveste paredes, bancadas, tijolinhos, mesas… Inspire-se!

Cozinha rosa com estilo vintage

Essa casa projetada pelo escritório berlinense Gisbert Pöppler tem rosa em quase todos os cômodos. Na área da cozinha, no entanto, ele é especial: reveste a parede de uma bancada verde, tom contrastante que, junto com o dourado, dá um leve ar vintage para o espaço. As esculturas geométricas, luminárias de linhas simples e as pastilhas pretas são os complementos dessa cor vibrante, que conquista corações.

Cozinha rosa e escandinava

Essa cozinha elegante, apesar do tom inusitado para o ambiente, tem inspirações escandinavas, transformando o espaço criado pelo inglês Sebastian Cox em desejo imediato. A cor é perfeita para ser combinada tanto com o mármore claro da bancada quanto com os elementos dourados. Se existiam dúvidas que essa nuance poderia levar calma e tranquilidade para um ambiente, aqui está a resposta. As louças de cerâmica bicolores e os vidros translúcidos parecem ter sido feitos para o ambiente, né?

Cozinha rosa com alma antiga

Até mesmo ambientes antigos, daqueles que precisam de uma renovada e transformam isso em estilo puro, podem se beneficiar do tom rosa. A cozinha da fazenda de Anne Millet, no interior da Europa, é exatamente assim. O ar bucólico das plantas, do tipo de armário, do ambiente desordenado e do piso de ladrilhos ficou mais equilibrada com o duo de cores aconchegantes.

Cozinha com tijolinhos rosa

Quer usar o rosa como se ele fosse um tom neutro? Inspire-se então nessa cozinha, na qual ele cobre o revestimento de tijolinhos. Aqui a cor é um bom contraponto para os outros elementos escuros, e também é boa pedida para ser um contraste bacana com a madeira, que tem leitura rústica. Os acessórios minimalistas completam a decoração de ares tranquilos

Cozinha rosa e minimalista

Quem diria que o minimalismo convidaria uma cor tão interessante como o rosa para compor seu ambiente? Pois é assim no espaço criado pelo arquiteto Emil Dervish. O tom invade quase todas as superfícies lisas da cozinha e, com os acessórios e objetos sendo cobertos por armários, a cor ressoa uníssona. A arte final fica por conta dos jogos estratégicos de luz, na bancada e no teto, que levantam o ambiente.

Cozinha rosa com decoração delicada

Como não se encantar com essa cozinha rosa blush, parte do apartamento da instragrammer Ema Bihor? Para começar, o rosa não é liso: sua técnica de aplicação resultou em uma parede com nuances com um pouco de branco. O espaço é delicado desde as boiseries trabalhadas, ao mármore da bancada e ao vaso de vidro com três folhas, que, olhando bem, são mais que suficientes. O ambiente é enxuto, mas ficou extremamente elegante, já que o piso de madeira também é um ótimo contraste para toda essa leveza. Não esqueça de um pouco de dourado para complementar com brilho

A prova que o rosa terroso tem escalado os degraus da elegância decorativa está nessa cozinha, parte de dois estúdios criativos, o Cordro Atelier e o Antártica Estudio. Além de ser complemento do piso marmóreo, cobrindo também o teto, ele é pano de fundo para cortinas de veludo de um azul profundo, que têm efeito cenográfico. A bancada branca e elementos dourados dão o toque final para o espaço.


Nesse apartamento em Barcelona, os tons claros, doces e a alma art nouveau tiveram preferência. Na cozinha, a bancada e a geladeira alva precisavam de um toque de cor, e ganharam tanto o rosa quando o verde, que colore uma janela do espaço. Eles não são complementares, mas o contraste funciona. O tom mais doce percorre a casa inteira e é uma ótima ideia para quem quer ir além de quebrar paredes ou diminuir divisórias para criar a sensação de espaços conjuntos.

Retrô, mas fugindo do óbvio! Essa foi a premissa da arquiteta Andrea Murao para criar essa cozinha. Os armários, o revestimento estampado e o piso, cobertos por um cinza esverdeado, ficaram à prova do tédio com adição do rosa. Como os espaços de armazenamento são de laca brilhante, o tom fosco fez muito sentido para a área. Com metragem reduzida, a decisão de evitar as cadeiras e investir em banquetas foi mais que acertada.

Integração de espaços, estética minimalista e alta luminosidade. Quem diria que esse trio transformaria um ambiente que costuma ser caótico, como a cozinha, em um espaço tão ordenado e delicado? Criada pelos australianos da BoardGrove Architects, e inspirada em galerias de arte, aqui são os elementos brancos ganharam detalhes rosa claro. A nuance invade também a parede, de cimento queimado, e o piso, de cimento batido, criando um contraste entre rústico e leve que só agregou beleza no ambiente.