fbpx

1 – Ambiente para Home Office

O home office teve um aumento considerável na pandemia. Muitas empresas acabaram gostando desse método e vão continuar seguindo esse padrão. Com isso, surgiu uma grande necessidade de ter um ambiente dentro de casa que fosse adequado ao trabalho. Para isso, é necessário cadeiras ergonômicas, mesas com a altura certa, caixas organizadoras, entrada de luz natural e de ventilação, entre outros fatores.

2 – Espaço de higienização

Nos dias de hoje, tirar os sapatos e higienizar as mãos e objetos, viraram uma rotina ao chegar em casa. Diante disso, o hall de entrada passa a ter uma nova função como ambiente de higienização. Para ter todos os aparatos necessários, é preciso adquirir objetos como banquinhos, mesas de apoio, sapateiras, ganchos, entre outros. para dar uma boa decoração nesse hall de entrada, a dica é colocar tapetes e espelhos. Além disso, a utilização de uma cor diferente pode ser um elemento interessante para destacá-lo.

3 – Automação residencial

Antes da pandemia, a automação residencial já estava crescendo, porém com as pessoas passando bastante tempo dentro de casa, elas sentiram necessidade em começar e investir em itens tecnológicos. Um exemplo disso é a conhecida Alexa da Amazon, que já está dentro de diversas casas no Brasil.

4 – Espaços mais flexíveis

Com a pandemia, as pessoas aprenderam que um ambiente pode ter diversas funções: o quarto pode ser o local de estudo e trabalho, a sala pode servir para exercícios físicos, entre outros. Para esses ambientes se tornarem multifuncionais, é recomendado o uso de portas deslizantes, iluminação versátil, móveis dobráveis, biombos, entre outros objetos que permitam a maior adaptabilidade do espaço conforme a necessidade. 

5 – Valorização da área externa

Atualmente, os momentos de lazer passaram a ocorrer dentro das casas. Com isso, as pessoas passaram a sentir necessidade de ambientes mais espaçosos, valorizando assim imóveis com quintal, varanda e área externa.

6 – Revestimentos práticos e de fácil higienização

 A praticidade na hora da limpeza sempre foi um ponto considerado por todos e, nos dias de hoje ela se tornou um sinônimo de saúde. Para facilitar a higienização, é necessário procurar bons materiais para os revestimentos de pisos e paredes, como por exemplo, o porcelanato, cerâmica e vinílico.

7 – Decoração aconchegante

Com a pandemia, algumas pessoas perceberam que as casas delas não tinham um conforto adequado, e com isso, passaram a dar mais valor a casas mais aconchegantes. Uma iluminação adequada e uma boa paleta de cores neutra são exemplos para aconchegar um ambiente. Além disso, alguns objetos como as mantas, almofadas, tapetes felpudos e móveis acolhedores também vão ganhar mais espaço nas decorações. 

8 – Natureza em casa

A decoração com plantas já estava em alta no design de interiores e se acentuou na pandemia, porque elas trazem conforto, alegria, vida, frescor e aconchego ao ambiente. Outro fator muito importante é que as plantas ajudam na saúde dos moradores, uma vez que renovam o ar e mantêm a umidade do local. Com isso, a jardinagem acabou virando o hobby de muitas pessoas nessa pandemia e, com isso, passaram a cultivar hortas em casa devido ao elevado valor nutricional que os alimentos orgânicos possuem e praticidade na hora da alimentação, reduzindo a quantidade necessária de saídas de casa para comprar verduras e legumes, que estragam com facilidade. Para os moradores de apartamento, a solução são as hortas verticais que não ocupam muito espaço.

9 – Cozinhas mais amplas

No início da pandemia, por conta do isolamento social muitas pessoas decidiram se aventurar pela cozinha, visto que os restaurantes não estavam funcionando. Dessa forma, conforme a cozinha ia sendo mais utilizada e novas necessidades surgiam, muitos perceberam que esse ambiente não era tão prático. Logo, as cozinhas mais amplas e planejadas viraram tendências da arquitetura pós pandêmica, assim como o conceito aberto, que é a integração entre a cozinha e a sala de jantar ou de estar, permitindo assim uma maior socialização entre os moradores da casa.

10 – Ambiente para exercício físico

Como forma de melhorar a qualidade de vida e amenizar a ansiedade na pandemia, muitas pessoas optaram por praticar atividades físicas. Respeitando o distanciamento social, essas pessoas passaram a ter orientações online com profissionais e, com isso, se exercitavam em casa. Em concordância com o tópico 4, da flexibilização dos ambientes da casa, muitas pessoas repararam que é possível ser disciplinado nas atividades físicas sem ter que se deslocar para uma academia. Para realização dessas atividades é necessário ter um ambiente em casa que seja espaçoso e com boa ventilação.

Fontes:  Viva Decora • Biancogres •  Líder Interiores