O universo da arquitetura e decoração sempre inova e lança tendências. O uso das cabeceiras de couro nas camas  é uma delas, que teve início com a chegada dos colchões Box e se transformou em um item que dita moda dentro da casa. O clássico é uma excelente ideia para renovar a decoração sem precisar de grandes mudanças, além de deixar a cama com um aspecto ainda mais aconchegante, proporcionar ao ambiente uma beleza singular e conferir a sensação de amplitude aos espaços.

Para escolher a peça ideal é preciso estar atento às particularidades do cômodo e entender o que funciona melhor para cada projeto. Por exemplo, em um ambiente com pé-direito baixo a presença do item pode ficar pesada ou desproporcional. No sentido horizontal, a cabeceira pode ser usada em toda a extensão da parede, fazendo um efeito de painel. Outra dica importante é lembrar que o móvel precisa ter uma altura considerável, para não ser “engolida” visualmente pelos travesseiros. Também é possível criar diversos tipos de cabeceira mixando estilos e referências; uma boa ideia é abusar das cores e estampas nos quadros, ou combinar roupas de cama em tons mais claros: o quarto fica cheio de personalidade, perfeito para quem gosta de ousar e quer deixar o espaço original e com ainda mais charme. Já para aqueles que preferem uma decoração mais clássica, devem escolher tons mais neutros, que combinam com estilos diferentes e proporcionam harmonia e tranquilidade para o ambiente.

A cabeceira estofada é muito utilizada, uma vez que agrega conforto e sofisticação ao espaço, trazendo a sensação de aconchego. Os revestimentos em couro são um dos mais utilizados. A cabeceira deve combinar com a decoração do quarto pois, quando bem planejada, aumenta as possibilidades do projeto de iluminação: mesmo com abajures nas laterais da cama é interessante ter uma luminária para leitura em cima da cabeceira, fica moderno e funcional. Quanto mais alta, mais clássica. Quanto mais horizontal, mais atual. Observe se a altura do móvel não atrapalha a circulação e nem polui o visual. Se o quarto for pequeno, é melhor que a cabeceira seja mais baixa, para harmonizar com o ambiente.

Referência: https://blogs.ne10.uol.com.br/social1/2015/10/31/cabeceira-de-cama-mais-sofisticacao-e-chame-para-o-quarto/