Cada vez mais surgem novas tendências na arquitetura e no design de hotéis do mundo todo. A diminuição do espaço dos quartos e o aumento das áreas comuns  por exemplo vem crescendo muito nos últimos anos.

1 – Mercer Hotel Barcelona

É o hotel do momento em Barcelona. Localizado em um edifício histórico, com origem no século 1, mas que foi modificado até o século 19. Para manter uma atmosfera gótica, Moneo Brock em parceria com o arquiteto premiado Rafael Moneo mantiveram as paredes de tijolos à vista, com móveis de desenho escandinavo nas suítes.

O terraço é um espaço comum diferenciado com uma piscina e solário que funciona de dia e a noite, ideal para se ver as estrelas. O projeto restaura as paredes de alvenaria que antes pertenciam às fortificações da cidade, cujas partes remontam ao tempo dos romanos. Uma galeria em torno do pátio principal promove uma ligação entre todas as áreas do hotel. Dois novos pátios, menores que o original  fornecem iluminação e circulação de ar a todas as partes do edifício.

2 – Praças de Alimentação em áreas Comuns

Realidade nos EUA, hotéis com praças de alimentação também se tornarão comuns no Brasil. Essa nova tendência prevê o uso menor de serviços de quarto, já que os hóspedes podem se alimentar em restaurantes 24 horas oferecidos por esses hotéis. Mais prático, não?

 

3 – Espaços de arte

As parcerias entre museus e hotéis de luxo  estarão na moda este ano. Nos Estados Unidos, por exemplo, o Museu Mass Moca, em Massachusetts (EUA), trabalha em conjunto com o hotel The Porches Inn oferecendo aos hóspedes, de maneira exclusiva, uma pequena parte de sua exposição permanente. As obras ainda ajudam a conferir um toque artístico para as áreas comuns do hotel.

 

5 –  Sustentabilidade

Uma grande tendência é a conversa com a natureza e a sustentabilidade. Essa é a proposta da pousada Mirante do Gavião, inaugurada no Brasil, em agosto de 2014. Distante 200 km de Manaus, capital da Amazônia, a  pousada localiza-se no município de Novo Airão, no coração do Rio Negro. A arquitetura da pousada é totalmente integrada ao meio ambiente e sua estrutura faz parte de um planejamento sustentável (iluminação natural e ventilação cruzada) que prevê o aproveitamento do clima, dos materiais, da mão de obra e tecnologias locais.

A estrutura de madeira do hotel foi feita com o desenho de um barco invertido – permitindo que o conhecimento da população local,  fosse aplicado na obra.

6 – Linhas Contemporâneas

Muitos arquitetos na hora de decorar os ambientes levam em consideração a relação custo-benefício, como foi o caso do  projeto arquitetônico do Vitória Hotel Paulínia, em Campinas (SP).

O Hotel é composto por um grande lobby, com restaurante integrado ao bar, que se estende da varanda até a piscina. O grande terraço  foi feito com deck de madeira e mobiliário em fibras e alumínio, que tornam a área ideal para relaxar. A ligação entre o restaurante e o bar é feita por uma adega transparente que os separa ao mesmo tempo em que os une.

A madeira e a pedra, materiais relativamente simples, foram usados de forma sofisticada e funcional para o uso contínuo de seus hóspedes. A recepção apresenta balcões desenhados em mármore travertino nacional, que transmitem a sensação de descolarem a pedra do chão.

 

Fontes:

http://www.estelanetto.com.br/decoracao-hoteleira-tendencias/

https://www.galeriadaarquitetura.com.br/projeto/mesura_/castell-de-peratallada/5103

https://www.galeriadaarquitetura.com.br/projeto/atelier-oreilly-architecture-partners_/hotel-mirante-do-gaviao/1617

https://www.homedsgn.com/2013/01/04/mercer-hotel-barcelona-by-rafael-moneo/